Restaurante Pica Fumo - (011) 9.7124-3396 | Whatsapp

História

O Caipira picando fumo de Almeida Junior (1850-1899) é o que mais retrata a cultura caipira.

Com esta cultura do caipira picando fumo que o Restaurante cria uma ambiente agradável com comidas típicas no fogão a lenha o restaurante é um ótimo local para se passar bons momentos com a família e amigos, estamos localizados na Estrada do Vinho km1,5, dentro de um estábulo, cercado de muita natureza e muito ar puro. Conservamos o nome do Rancho Pica Fumo porque gostaríamos de resgatar as origens caipira e sertanejas da região venha nos visitar.

“Caipira Picando Fumo” é uma das obras marcantes do pintor brasileiro Almeida Júnior, um dos responsáveis por introduzir o homem brasileiro na pintura.
Em razão disso, sua obra está repleta de tipos que nos são bastante comuns.
O caipira é a única figura humana a fazer parte do quadro.
Ele é um homem de meia idade, forte, de rosto marcado pela dureza da vida, que usa uma camisa branca de mangas compridas que vão até o punho, com uma abertura em forma de V no peito, e uma calça amarronzada, gasta, com a barra dobrada quase no meio da perna.
O homem encontra-se calmamente sentando sobre toras, em frente ao paiol feito de taipa, picando seu pedaço de fumo com uma enorme faca, prestando atenção no que está fazendo.
O caipira já preparou a palha de milho, que se encontra atrás de sua orelha esquerda, para receber o fumo picado.
No chão, em volta dele, é possível ver um monte de palhas espalhadas. Almeida Junior destaca com grande realismo as mãos ásperas e os pés toscos do caipira, com as unhas sujas de barro, assim como a calça, assinalando a vida dura que leva no trato com a terra.
Atrás dele vê-se uma porta entreaberta, sombreada, e, à frente, uma árvore reflete sua sombra no chão.
Parece ser este um momento de grande prazer para o homem da terra.
O sol também aparece indiretamente como coadjuvante na composição que mostra que o homem convive com a sua luz, trazendo luminosidade para a sua simples camisa branca.
Esta obra ficou conhecida pela contribuição regionalista da pintura brasileira e por incentivar um rompimento (ao menos na temática) dos argumentos europeus reconhecidos pelo pintor ituano.
A pintura do “Caipira Picando Fumo” nos dá possibilidade de percebermos a relação homem- terra.
A obra chama a atenção não só para o estudo dos costumes, mas, sobretudo para a questão natural da existência do caboclo nas terras do interior paulista.

Ficha técnica
Ano: 1893
Dimensões: 202 x 141 cm
Técnica: óleo sobre tela
Localização: Acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Brasil, créditos do site www.historiadasartes.com

Close Menu